domingo, 6 de maio de 2012

Hoje vai ser melhor que ontem

Acordar sempre com a ideia de que o hoje poderá ser melhor que o ontem e ninguém poderá tira isso de mim é um exercício diário. Entretanto, mesmo pensando assim, nunca desconsidero a importância das experiências vividas no dia anterior, sobretudo dos erros cometidos, dos tombos sofridos. Uso essas experiências como algo fundamental para meu crescimento pessoal. Sei que as dificuldades sempre se farão presente em minha vida, mesmo que eu tente fugir ou me esconder.

Ter consciência disso não me faz desanimar e na certeza de que a vida nunca será fácil, valorizo ainda mais minhas conquistas. A vida não é fácil para ninguém e comigo não haveria de ser diferente. Sabe por que não condeno as barreiras que a vida nos impõe? Porque elas nos ensinam a termos humildade e nos mostram que a cada dificuldade superada poderemos nos tornar mais forte e até imune aos problemas que vivenciamos.

A cada barreira ultrapassada, fortaleço-me contra o sofrimento que ela causou e por vezes “agradeço” ao destino por ter colocado-a em minha vida. Tenho consciência de que sem elas (as dificuldades), a vida não teria o sabor que hoje tem e eu não seria a pessoa que sou e nem estaria no lugar onde estou.

Pensar que o amanhã poderá ser melhor que o hoje é exercício que me traz a ideia de que a vida sempre valerá a pena, mesmo sendo difícil, corrida e cheia de dificuldades. Com isso em mente, tento não temer as barreiras ou as dificuldades que da, já que elas podem nos ensinar algo de bom. Além ensinar, podem nos fazer mais fortes e melhores. Assim, não apenas reclamemos, ao invés de ficarmos parados, enchamos o peito de ar, sacudamos a poeira e nunca nos esqueçamos de quem somos; só assim teremos condições de sermos maiores que os nossos problemas, sejam eles quais forem.

Se me vejo vencedor, ninguém poderá me tirar isso, a não ser eu mesmo; nunca deixo adormecer o guerreiro que habita em meu intimo; se a vida é luta, se é necessário superação para o alcance da vitoria, faço das dificuldades o meio de fortalecimento do meu guerreiro instintivo. Portanto, parei com a lamentação e fiz a vida valer a pena, pois está vivo é uma dádiva divina, por isso, faz-se necessário ser digno de tal presente. Saio à luta e tenho em mente que o ontem me fez o que sou hoje e que o amanhã poderá ser ainda melhor.


Kico Seridó.